Estátua de Laocoonte e seus filhos

Por Camila Sarkis


A escultura representa Laocoonte e seus dois filhos Antífante e Timbreu sendo estrangulados por duas cobras. Na Guerra de Troia Laocoonte sacerdote de Apolo, teria sido vingado por deus, sendo atacado por duas cobras. Há diversas versões para a história de Laocoonte, a sua história também foi o tema de uma tragédia perdida de Sófocles, porém a versão mais famosa se encontra na Eneida de Virgílio, em que Laocoonte tenta avisar aos troianos sobre o perigo de aceitar o presente dos gregos, o cavalo de madeira, dizendo-lhes:

Equo ne credite, teucri.
Quidquid est, timeo danaos et dona ferentes

Não acreditem no cavalo, teucros.
O que quer que seja, temo os dânaos mesmo quando trazem presentes.”

Após tentar alertar os troianos, duas serpentes surgem do mar e o matam imediatamente.

Já na versão de Sófocles, Laocoonte é um sacerdote de Apollo que, por não ter cumprido seu voto de celibatário, é punido tendo seus dois filhos mortos pelas serpentes.

Em 1506 durante uma escavação realizada por Felice de Fredi é encontrada a escultura helenística em pedaços. Os escultores Giuliano de Sangallo e Michelangelo Buonarroti são convidados para verificar as peças nas terras de Fredi, onde antigamente era a região das Termas de Tito, e constatam que falta um braço de Laucoonte no conjunto.

Foi discutido entre alguns mecenas e escultores o restauro da escultura, e qual seria efetivamente a posição do braço que estava faltando. Durante um juri criado pelo Papa Júlio II, todos julgam que a posição do braço deveria ser estendida para cima dando impressão de imponência. Já Michelangelo, que perde a votação, teria outra versão, de que o braço seria dobrado para trás. Mesmo assim a reconstrução do braço é feita de acordo com a maior votação do juri.

Em 1779 o imperado Napoleão Bonaparte leva a escultura para o Museu do Louvre em Paris. Posteriormente, a estátua retorna Itália em 1815 e atualmente é exposta no Museu do Vaticano.

No ano de 1905 o arqueólogo Ludwing Pollak encontra o braço perdido em um antiquário na Itália, a peça estava na forma que Michelangelo havia indicado. Apenas em 1957 é realizado outro restauro para integrar o elemento encontrado ao restante da estátua.

É possível ver uma réplica da escultura de Laocoonte, a versão do braço erguido, no Parque do Ibirapuera. A réplica foi esculpida em bronze por estudantes e professores da antiga escola Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo.

laocoonte-sp
Estátua de Laocoonte no Pq. do Ibirapuera. Foto: Paula Borges
laocoonte-desenho
Desenho com o braço erguido
laocoonte-estatua
Estátua com o braço dobrado

Fonte imagens:https://pt.wikipedia.org/wiki/Grupo_de_Laocoonte

Fonte complementar: http://brasilartesenciclopedias.com.br/tablet/temas/laocoonte.php

http://virusdaarte.net/laocoonte-e-seus-filhos/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s