Uma crítica ao separatismo paulista atual

Por Nogueira Sousa

Há diferentes movimentos separatistas em ação hoje que não são nada mais que diferentes sabores de uma mesma coisa, entre os mais conhecidos há o MSPI, o MRSP e o SPLivre.

Talvez por adotarmos uma postura regionalista e defendermos questões de autonomia e cultura paulistas, alguns possam nos confundir com um movimento separatista e ainda acreditar que colaboramos com os movimentos citados acima. Entretanto, isso não é verdade e é até impossível que a Ação colabore com tais movimentos pelas seguintes razões:

1 – O separatismo é um movimento sem alma. Isto é, é um movimento que tenta se mostrar como defensor da cultura paulista mas que não consegue ir além de slogans liberais sobre impostos. Em vez de focar nas questões que concernem as raízes espirituais de nosso povo, acreditam apenas que se São Paulo deixar de enviar impostos para Brasília as coisas se resolvem. Ou pior ainda, acreditam que se muros forem erguidos ao redor das fronteiras do Estado, como se estivéssemos num condomínio, São Paulo progrediria. Uma verdadeira mudança não acontece sem uma revolução paradigmática da sociedade como um todo. O nosso fim não deve ser o mero desenvolvimento econômico, mas pensamos em desenvolvimento econômico como um meio para se alcançar metas maiores. Por exemplo, não vivemos para trabalhar e receber um salário, mas trabalhamos para melhorar nossas condições de vida e nos dedicarmos a coisas que achamos mais importantes. Alguns se dedicam a estudos, outros à política, à filantropia, à religião, etc, mas ninguém se sacrifica apenas por impostos.

2 – O separatismo paulista é na sua grande maioria um movimento liberal. Muitos apenas veem no separatismo uma forma de criar uma utopia liberal, um livre mercado, em São Paulo. Eles não querem viver em uma nação respeitável, eles querem concretizar obsessões ideológicas, querem transformar nossa terra num playground liberal, prostituí-la para o capital. Nas atuais condições, o separatismo seria apenas mais uma tentativa de resolver problemas adotando as mesmas “soluções” falhas do passado, ou da modernidade liberal. A ideologia liberal e o materialismo progressistas são hoje os maiores responsáveis pela destruição dos povos e o esquerdismo é uma mera consequência da ordem hegemônica vigente. Se separassem o estado hoje, ficaríamos nas mãos de quem? De figuras como Geraldo Alckmin? Ridículo.

3 – Os separatistas mal conseguem trabalhar juntos, quanto mais fazer um empreendimento político tão grande quanto um país independente. Os movimentos separatistas disputam entre si por uma “legitimidade” para representar o separatismo como um todo. Produzem intrigas, mentiras, plágios e agem de forma egoísta e mesquinha, se vangloriando de números de likes em páginas do facebook (o que não significa muita coisa) e de contatos com supostas autoridades. Queremos o contrário, queremos incentivar em nossos militantes e nas pessoas em geral um comportamento ético, moral, com honra e valores. Por isso que nosso lema é Honra, Coragem e Tradição, e não “Imposto é roubo” ou “Vamos tirar Brasília do nosso bolso”.

4 – Os separatistas não compreendem a cultura e história do próprio povo que dizem defender. Eles não entendem suas origens, acreditam em teorias errôneas, querem fazer de São Paulo um tipo de Estados Unidos na América do Sul, um “primeiro mundo”, e não conseguem compreender que a cultura paulista, a Paulistânia, vai muito além das atuais fronteiras do Estado, as quais nos foram impostas. Tudo isso leva a adoção de posições comprometedoras também no cenário geopolítico de um mundo tão interconectado como o nosso e ao ódio a outros povos do Brasil que são irmãos e que vieram de matrizes culturais similares às nossas.

São todas essas razões que fazem do separatismo paulista hoje ser um movimento insustentável e sem alma e que tornam impossível qualquer colaboração com eles.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s